Qualidade, inovação e segurança são a base da parceria entre o Delboni e o Hospital Infantil Sabará

Em parceria, são mais de 3 mil atendimentos e 10 mil exames realizados por mês

delboni_blog

Como escolher uma equipe médica para confiar a saúde de seus filhos? Números e acreditações são dados sólidos, mas conhecer de perto a eficiência, o comprometimento e dedicação da equipe acabam pesando muito mais em momentos delicados. Por serem referências em atendimento, inovação e segurança, o Hospital Infantil Sabará e o Delboni estão juntos na busca de uma saúde integral de qualidade para crianças e adolescentes. “A parceria do Sabará com o Delboni consolida o compromisso de oferecer serviços hospitalares com qualidade, segurança e eficácia, em um ambiente especialmente dedicado à criança, apoiado por tecnologias modernas e profissionais altamente capacitados, e projeta um instrumento de referência nacional no atendimento à saúde da criança”, diz o Dr. Wagner Marujo, Diretor Superintendente do Hospital Infantil Sabará.

Entre o atendimento mensal de mais de 3 mil pacientes são realizados mais de 10 mil exames de análises clínicas. Com uma equipe especializada, o laboratório oferece atendimento diferenciado e focado no bem-estar infantil em todos os momentos. Tudo isso sem que os pais e os pequenos pacientes precisem se deslocar e sair do hospital. “O apoio técnico-laboratorial a um hospital exclusivamente pediátrico exige pessoal altamente especializado e adequadamente treinado para atender às peculiaridades de crianças, desde prematuros com críticas limitações para coleta de amostras até a específica interpretação dos resultados laboratoriais. Suporte médico, técnicos qualificados, coletadores treinados e experientes, parque tecnológico avançado, processos bem desenhados, vocação para o contínuo aprimoramento, atenção à pesquisa clínica e, fundamentalmente, compromisso de entregar um serviço de classe mundial, fazem do Delboni o parceiro que agrega valor à nossa missão conjunta e inseparável de oferecer o melhor para as nossas crianças”, completa o Diretor Superintendente.

Nossa busca por conveniência significa estar perto de você nos momentos em que nem imagina, por isso estamos presentes nos maiores e mais consagrados hospitais de São Paulo.

delboni_blog_2

Centros de excelência

Os Centros de Excelência Médica em Pediatria do Hospital Sabará trazem, de forma pioneira no país, a união entre o conhecimento científico e o cuidado humanizado. Conheça quais são eles:

• Alergia e Imunodeficiências Infantis

• Asma na Infância

• Autismo Infantil

• Cardiopatias Congênitas Infantis

• Catarata Congênita

• Cefaleia na Infância

• Cirurgia Pediátrica Minimamente Invasiva

• Cranioestenose e Assimetrias Cranianas

• Diabetes Infantil Tipo 1

• Distúrbios do Crescimento e Desenvolvimento Infantil

• Doença Inflamatória Intestinal em Crianças

• Doenças do Tórax Infantil

• Doenças Genéticas Raras em Crianças

• Hipospadia e Anomalias Genitais em Crianças

• Motilidade do Trato Gastrointestinal Infantil

• Mucopolissacaridose e Erros Inatos do Metabolismo Infantil

• Obesidade Infantil

• Ortopedia Pediátrica

• Respirador Bucal

Proteja-se da Pneumonia. Vacine-se

Com o tempo frio se aproximando, a Pneumonia se torna mais comum e pode trazer complicações. Saiba mais sobre a vacina e suas indicações.

delboni_blog

Embora esteja entre as três principais causas de morte em todas as idades no mundo, perdendo apenas para doenças cardíacas e cerebrovasculares, a pneumonia nem sempre é diagnosticada precocemente, principalmente nos idosos. Segundo Dr. Ricardo Cunha, médico sanitarista e responsável pelo setor de vacinas do Delboni Medicina Diagnóstica, a doença é mais facilmente transmissível durante as estações com menores temperaturas.

A queda nos termômetros também favorece a baixa da imunidade, que contribui para o contágio da pneumonia, que nada mais é do que um processo inflamatório do tecido pulmonar. “O quadro pode ficar ainda mais grave nos idosos, que são mais sensíveis aos agentes externos devido a falhas no sistema respiratório”, afirma o médico.

Para evitar que a doença leve a quadros mais graves nos idosos, a família deve se atentar a alguns sintomas, como apatia, perda de apetite, confusão mental e cansaço. Muitas vezes a pneumonia acaba passando despercebida, pois nos mais jovens os sintomas mais comuns são tosse, febre e dor no peito.

“A prevenção é com certeza a melhor medida. Os idosos não podem deixar de se vacinar contra pneumonia, pois ela ainda está entre uma das causas frequentes de morte na terceira idade. A imunização não só protege contra a pneumonia, como também de outras doenças causadas pelo pneumococo, como a meningite, otite, septicemia e infecções bacterianas do sangue”, afirma o especialista.

No Brasil, a vacina pneumocócica conjugada 13 valente, que previne as infecções causadas pelo pneumococo (nome popular da bactéria Streptococcus pneumonia), é indicada para os idosos, mas também para a proteção de lactentes e crianças de seis semanas até seis anos de idade, previne infecções contra um dos tipos mais agressivos da bactéria pneumococo, o sorotipo 19A. Ela é a única que oferece proteção a quase 100% dos sorotipos atualmente associados à resistência à penicilina no País.

A vacina já está disponível em nossas unidades, para mais informações entre em contato com nosso Atendimento ao Cliente: São Paulo: (11) 3049-6999 | Santos: (13) 4004-6999.

Dengue vs Chicungunya

Conheça as principais diferenças entre as doenças e saiba como se proteger

delboni_blog

As notificações de casos de dengue aumentaram no ano de 2015. Os números divulgados pelo Ministério da Saúde, que referem à situação da doença até 28 de março, demonstram que, em relação ao mesmo período do último ano, houve um aumento de 114% nos casos registrados, chegando a 460.502 casos confirmados. E uma nova ameaça surgiu nesse cenário: a Chicungunya.

Transmitida pelo mesmo mosquito da dengue, o Aedes aegypti, a doença teve 1.513 casos confirmados até o mês de março, em diversas capitais brasileiras, segundo dados do Ministério da Saúde. A diferença entre as doenças está no vírus que é transmitido, o que leva a sintomas diferenciados.

"O quadro clínico inicial, com febre e dores de cabeça, é idêntico. O que diferencia é basicamente o tipo de dor no corpo. Na dengue, o paciente tem mais dores musculares, e na Chicungunya, dores articulares, que podem se prolongar por semanas nos casos mais complicados", explica nosso infectologista, Dr. Alberto Chebabo.

Com características tão próximas, é importante que, além do exame clínico, sejam feitos exames laboratoriais para o diagnóstico correto. “O resultado do exame indica a presença do vírus CHIKV. Já as sorologias indicam a presença de anticorpos contra o vírus Chicungunya ou CHIKV, diagnosticando que o paciente já foi ou está infectado pelo vírus”, explica.

VACINA EM PRODUÇÃO

A medida mais aguardada como promessa de um combate mais efetivo às doenças são as vacinas. No entanto, mesmo que os resultados das pesquisas tenham sido animadores, as amostras ainda não atingiram o que se considera a proteção ideal, acima de 80%. A dificuldade em relação a um resultado mais eficaz para a vacina contra a dengue está na necessidade de se obter uma proteção para quatro diferentes tipos de vírus que causam a doença.

Contudo, a divisão farmacêutica Sanofi Pasteur já declarou sua pretensão de entrar com o pedido para o registro da vacina, neste ano, em vários países endêmicos. A empresa acredita que até o segundo semestre de 2015, a vacina já esteja disponível no Brasil.

O dado mais encorajador dos estudos apresentados é que o número de internações por casos graves teve uma diminuição significativa entre as pessoas vacinadas, contribuindo para uma menor taxa de mortalidade da doença e dos custos sociais gerados.

COMO EVITAR?

Enquanto a vacina não está disponível, o mais importante é o combate aos criadouros, que se encontram em águas limpas e paradas. Esse cuidado deve evitar desde as águas que se alojam em pneus, em caixas-d’água ou piscinas que permanecem sem a devida limpeza.

Outra medida importante é diagnosticar de forma correta os casos de dengue, assim como os de Chicungunya. Com qualquer sintoma, procure seu médico.

 

Conheça as principais diferenças entre a dengue e a febre Chicungunya

 

info_dengue

Delboni traz tomógrafo cardíaco que reduz em até 75% a emissão de radiação

A novidade permite uma avaliação cardíaca mais completa através da visualização tridimensional

Delboni_maio_int

Recomendadas para avaliações, as tomografias são fundamentais para diagnosticar vários quadros clínicos. Pensando em trazer ainda mais qualidade e comodidade aos clientes, o Delboni adquiriu o tomógrafo Toshiba Aquilion Prime 160 canais, que apresenta uma das tecnologias mais avançadas do mundo para captura de imagens.

 

Segundo o Dr. Roberto Cury, especialista em cardiologia que integra o corpo clínico do Delboni Medicina Diagnóstica, o grande diferencial do aparelho é seu potencial de investigação e avaliação cardiológica, que facilita o diagnóstico de alterações cardíacas. “Vale destacar também que o paciente chega a receber uma dose 75% menor de radiação durante o exame. Além disso, a dose de contraste necessária para visualização das artérias coronárias também é reduzida”, afirma o médico.

 

O Aquilion Prime, traz avanços tecnológicos importantes, tanto para o médico, que recebe um panorama mais completo da região cardíaca, quanto para o paciente, que pode fazer o exame em menos tempo.

 

“Tecnologias como essa têm facilitado o diagnóstico de uma série de doenças ainda em suas fases iniciais. Isso porque o médico passa a ter uma perspectiva da presença de aterosclerose mesmo antes de ela se tornar obstrutiva”, afirma Dr. Cury.

 

O tomógrafo está disponível na unidade Vila Clementino do Delboni Medicina Diagnóstica, localizada na Rua Dr. Diogo de Faria, 1379. Para realizar os exames, é necessário pré-agendar um horário no Atendimento ao Cliente (11) 3049-6

Mitos e verdades sobre gestação e maternidade

Muitas vezes, a sabedoria popular se confunde com verdade científica e são criados mitos.

Delboni_1805_int

Bebês reconhecem a voz da mãe: Verdade

Durante o período gestacional, a criança fica em contato constante com a vibração que vem da fala da mãe e o seu timbre é reconhecido pelo bebê, apesar de não compreender o que está sendo falado. Após o nascimento, como o timbre materno não se modifica, ele consegue relacionar a voz ao período intrauterino.

Grávidas não devem pintar o cabelo: Depende

Tinturas que utilizam sais de metal pesado – como cobre e chumbo – são contraindicadas. O ideal é que elas sejam evitadas; mas algumas naturais, como a Hena, podem ser utilizadas. O contato com o couro cabeludo favorece a absorção dessas substâncias, mas é minimizado com alguns tipos de toucas.

Os bebês são mais espertos do que antigamente: Mito

As crianças de hoje e de antigamente são iguais no desenvolvimento neuropsicomotor. O que percebemos é a questão dos estímulos externos, mais comuns nos dias atuais. As crianças são muito mais estimuladas, com o uso da tecnologia, por exemplo, do que eram antes.

Barriga pontuda, é menino; arredondada, é menina: Mito

Não existe nenhuma influência do sexo do bebê no formato da barriga. A anatomia e genética da gestante não têm influência do sexo do feto.

Exercícios físicos durante a gravidez fazem mal: Depende

Não é possível realizar as mesmas atividades físicas de antes da gravidez, mas exercícios supervisionados por um profissional especializado são recomendados. Hidroginástica e caminhada são exercícios de baixo impacto que podem ser realizados pela futura mãe.

Se os desejos da grávida não forem satisfeitos o bebê pode nascer com algum sinal: Mito

Os desejos são originados normalmente devido a necessidades do organismo da grávida, como falta de alguma vitamina.

Grávidas sentem mais calor: Verdade

Devido à aceleração do metabolismo por conta da gestação, as grávidas tendem a suar mais e a sentir mais calor.

 

Os hormônios masculinos no corpo da mulher

Os androgênios são hormônios masculinos, como a testosterona, produzidos primariamente pelas glândulas adrenais e pelos ovários.

Delboni_1405_int

Os androgênios são hormônios masculinos, como a testosterona, produzidos primariamente pelas glândulas adrenais e pelos ovários. O excesso de androgênios (hiperandrogenismo) é a alteração endócrina mais comum entre as mulheres de idade reprodutiva (8%), sendo causada principalmente pela síndrome dos ovários policísticos.

Esta síndrome é a causa mais comum de infertilidade anovulatória (ausência de ovulação) e a obesidade é muito comum nessas pacientes. O diagnóstico do ovário policístico deve ser suspeitado em toda mulher em idade reprodutiva que apresente sinais ou sintomas de anovulação e/ou hiperandrogenismo. Por se tratar de uma síndrome, não há um tratamento especifico, mas aquele que engloba modificações no estilo de vida e medicamentos com o objetivo de diminuir o hiperandrogenismo e a resistência insulínica, além de induzir a ovulação.

Já em mulheres mais velhas, observamos uma queda lenta e progressiva dos níveis de androgênios a partir da quarta década. Esse declínio pode gerar um estado de deficiência androgênica que pode se manifestar por redução da libido, desmotivação, cansaço, redução da sensação de bem-estar e perda de massa óssea. O diagnóstico é reforçado pelo achado de níveis baixos de testosterona livre no sangue, porém, o diagnóstico é essencialmente clínico.

A reposição androgênica, no entanto, é um tema controverso, já que não há dados de segurança no uso a longo prazo. Portanto, a indicação de tratamento deve ser individualizada. Seu médico é a pessoa mais indicada para te orientar sobre este assunto.

Tabela nutricional dos alimentos: não basta ler, tem que entender

Muitas vezes esta tabela é encara como um conjunto de termos curiosos que por não serem de fácil compreensão passam despercebidos

Delboni_1105_op1

A tabela com informações nutricionais nas embalagens é obrigatória por lei.  Afinal, as calorias de um produto não são a única informação importante que merecem atenção. Saber analisar o alimento no geral é muito importante.

Muitas vezes esta tabela é encara como um conjunto de termos curiosos que por não serem de fácil compreensão passam despercebidos. Vale a pena entender um sobre o assunto e ficar ainda mais atento ao que você e sua família estão consumindo.

O rótulo sempre vai te orientar sobre a quantidade dos elementos nutricionais do alimento em questão. Pensando nisso, montamos uma lista com os itens que são obrigatórios no rótulo nutricional das embalagens:

Porção (em g ou ml): quantidade média recomendada que deve ser consumida para manter uma alimentação saudável. Na maioria das vezes este valor não representa o alimento inteiro. Por exemplo: um pacote com 140 g de batata palha pode conter uma tabela nutricional baseada apenas em uma porção de 30 g. Geralmente esta informação é expressa em medidas caseiras para facilitar o entendimento do consumidor.
%VD ou Valor Diário: indica a quantidade de calorias e nutrientes que o alimento exibe em relação a uma dieta média de 2.000 kcal. Essa média foi utilizada como referência para os valores diários. É importante saber que as necessidades variam de acordo com parâmetros como a idade, pratica de atividade física, estado de saúde do consumidor etc.

 

Valor energético: diz respeito às famosas calorias ou “kcal” como descrito em algumas embalagens. Elas representam a energia que o corpo produz a partir do consumo daquela porção da porção indicada. Estes valores energéticos também aparecerem com outra unidade de medida, os quilojoules (kJ). Nesses casos, basta lembrar que a cada 1 kcal corresponde a 4,2 kJ.


Carboidratos:
atuam como fontes energéticas para o corpo. A parcela não utilizada pelo organismo é armazenada em forma de gordura. Por isso, é preciso consumir a quantidade apropriada desse nutriente. Por isso é importante ficar de olho no %VD (descrito acima).

 

Proteínas: fundamental para músculos, células, tecidos, ossos, pele e cérebro. Em doses moderadas, garantem a manutenção da saúde e também proporcionam sensação de saciedade.


Gorduras totais: a
lém de serem muito energéticos, esses compostos auxiliam no transporte das vitaminas A, D, E e K. Seu consumo deve ser moderado, já que o abuso provoca aumento de peso. Enquanto 1 g de carboidrato contém 4 calorias, a mesma quantidade de gordura oferece 9 calorias.
Gorduras saturadas: encontradas principalmente em produtos de origem animal, como carnes, queijos etc. A ingestão excessiva desse tipo de gordura pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares.
Gorduras trans: também chamadas de ácidos graxos trans, estão presentes principalmente em produtos industrializados, que levam gorduras vegetais hidrogenadas na preparação. Vale lembrar que a gordura trans não tem função importante no organismo e aumenta as chances de problemas no coração. Segundo a Anvisa, o ideal para consumo é no máximo 2g por dia.

 

Fibra alimentar: importantes para o bom funcionamento do organismo. Seus benefícios são o controle das taxas de glicemia e colesterol, a conservação das funções intestinais e o aumento do efeito de saciedade.

 

Sódio: poucos sabem, mas o nutriente é importante para a regulação hídrica e o desempenho adequado do cérebro. Porém, em excesso, provoca malefícios como retenção de líquidos e aumento de pressão arterial.

Dores nas costas durante a gravidez tem solução!

Boa parte da culpa por estas dores é o peso do útero e das mudanças hormonais.

Delboni_2005

Estima-se que 50% a 75% das as grávidas sentem dores nas costas em algum momento do período. Porém, é possível suavizar e algumas vezes evitar esse desconforto, principalmente se a futura mamãe começar a preparar o corpo antes de engravidar. Na maioria das vezes, essas dores musculares na região lombar, ou também conhecidas como lombalgia.

Boa parte da culpa por estas dores é o peso do útero e das mudanças hormonais. Com o crescimento do útero, os músculos abdominais são enfraquecidos e seu centro de gravidade muda de lugar. Entretanto, recorrer a remédios para acabar com essa dor pode causar problemas ao bebê. Até mesmo pequenas doses de analgésicos podem gerar bebês do sexo masculino com problemas de fertilidade na idade adulta, como aponta um estudo feito pelo Rigshospitalet Copenhagen, na Dinamarca, e publicado no jornal especializado em reprodução Human Reproduction.

Existem alguns truques e cuidados que podem acabar com este incomodo. Corrigir alguns maus hábitos e preparar seus músculos para proteger a coluna são alguns deles.

Abaixar de modo incorreto para apanhar algo no chão, dormir em uma posição inadequada e não ficar muito tempo na mesma posição são cuidados que deve ser tomado durante todo período.

Seu médico é a pessoa mais indicada para examinar e diagnosticar as causas deste incomodo. Faça seus exames de rotina e mantenha em dia seu acompanhamento gestacional.

 

A vacina da gripe já está disponível no Delboni!

A dose pode ser tomada por todas as faixas etárias e deve ser aplicada antes do início do inverno

Delboni_abril_2-24

As temperaturas mais baixas em algumas regiões de São Paulo favorecem a atividade dos vírus respiratórios, como o da gripe (doença causada pelo vírus Influenza ou H1N1). Por conta desse cenário, o Delboni Medicina Diagnóstica começa sua campanha de vacinação contra a gripe.

Este ano serão oferecidos ao público dois tipos de vacinas: a tradicional trivalente, que protege contra três tipos de vírus em combinação (A/California/7/2009 (H1N1), A/Switzerland/9715293/2013 (H3N2) e B/Phuket/3073/2013), e a quadrivalente, que adiciona aos demais o vírus B/Brisbane/60/2008.

“Embora possa ser tomada em qualquer época do ano, recomendamos que a imunização seja feita antes do inverno, evitando que a maior exposição ao vírus possa se tornar um risco”, afirma Dr. Ricardo Cunha, médico sanitarista e responsável pelo setor de vacinas do Delboni Medicina Diagnóstica.

O doutor explica que a vacina contra a gripe pode ser tomada em qualquer idade e não costuma provocar efeitos colaterais, como muitos sugerem. Só há contraindicação para crianças menores de seis meses de idade, pessoas que já sofreram hipersensibilidade por conta da vacina ou que têm alergia à proteína do ovo.

“Muita gente acredita que a dose deve ser tomada apenas pelos grupos de risco – crianças, idosos e gestantes – mas isso é um equívoco. Afinal, a gripe pode atingir de forma severa indivíduos jovens e saudáveis. Além do mais, as aglomerações das grandes cidades facilitam ainda mais o contágio. Um só espirro dentro de uma sala fechada de escritório ou do vagão do metrô pode contaminar várias pessoas”, afirma o especialista.

Segundo Dr. Ricardo, todos os anos a vacina sofre alterações para proteger dos tipos virais que terão maior possibilidade de circular durante a temporada de gripe. “A organização Mundial da Saúde (OMS) se baseia em estudos mundiais para definir as composições das vacinas para os hemisférios norte e sul, que podem ou não serem iguais. Por isso é comum que a cada ano ela seja alterada”, conclui o médico.

Para tomar a vacina, não é preciso pré-agendamento. Basta ir à unidade mais próxima do Delboni Medicina Diagnóstica. Você pode encontrar a lista de unidades com serviço de vacina disponível pelo site: http://www.delboniauriemo.com.br/

Você dorme, mas sente que não descansa? Confira algumas causas que podem estar por trás deste problema

A dificuldade pode estar diretamente ligada a dores crônicas, estresse e estilo de vida

Blog_int

Quem são os maiores prejudicados pela insônia?

Em geral quem sofre mais com a doença são as mulheres, em especial na menopausa e idosos. Para diagnosticá-la, faz-se uma análise da história do paciente e usa-se o actígrafo, aparelho que capta movimentos e registra os períodos de sono por 24 horas.

Veja abaixo possíveis causas para a insônia:

Cuidado com bebidas alcoólicas, cigarros e café:

Álcool, cafeína e nicotina são estimulantes que também estão diretamente ligados à má qualidade do sono, mas isso varia de acordo com a sensibilidade de cada indivíduo. Eles podem ter efeitos relaxantes no momento que são consumidos, mas o problema é que, ao despertar, as pessoas podem sofrer com dores de cabeça e mal-estar. Para quem tem insônia a recomendação não ingerir café, refrigerantes do tipo cola, chocolates ou chá verde nas horas que antecedem seu repouso.

Medicamentos:

Alguns remédios podem agravar os casos de insônia por conta de alguns estimulantes presentes em sua fórmula. Descongestionantes, remédios para emagrecer, antidepressivos são alguns deles. O uso crônico de hipnóticos, para indutores do sono, pode torná-los sem efeito e causar insônia.

Fatores ambientais:

Ter horários desregulados, praticar atividades estimulantes antes de ir dormir, trabalhar na cama ou ver televisão, são hábitos que atrapalham muito o sono.

Ambientes ruidosos, úmidos, com temperaturas inadequadas também são fatores que desregulam nosso relógio biológico e podem provocar insônia.

 

Sedentarismo!

Atividade física regular, desde que feita em horários apropriados, está associada à boa qualidade do sono. A falta desta prática atrapalha a identificação do organismo entre dia e noite e pode levar à obesidade, uma das causas da apneia.