Dormir pouco engorda

Cinco dias de sono restrito podem resultar em um quilo a mais na balança

delboni-sono-corte

Má notícia para os insones ou pessoas que adoram dormir tarde: dormir pouco engorda. E foram várias as pesquisas chegaram a esta mesma conclusão! Um estudo da Universidade do Colorado concluiu que cinco dias dormindo pouco – no máximo 5 horas por noite – é o suficiente para fazer uma pessoa engordar cerca de um quilo.

Outro trabalho, da Universidade de Columbia, constatou que as pessoas que dormem quatro horas ou menos por noite têm 73% mais probabilidades de se tornar obesas. O Instituto Francês para a Nutrição, por sua vez, chega a dizer que a falta de sono desencadeia “verdadeiras epidemias de obesidade”.

Mas existe alguma explicação? Existe: é culpa dos hormônios, que ficam bastante alterados. A leptina, hormônio que inibe o apetite, quase não é retido pelo corpo. Já a grelina, hormônio que dá a sensação de fome, trabalha mais. Sendo assim, pessoas que não dormem muito bem sofrem um aumento de 24% de apetite – e ficam com vontade de comer especialmente os alimentos ricos em gorduras e açúcares.

O efeito é uma bola de neve. A pessoa dorme pouco, sente mais fome, come petiscos calóricos, passa o dia com sono e fica cansada e sem ânimo só de pensar em fazer alguma atividade física. O gasto de energia é quase nulo e o corpo passa a estocar gordura, elevando o peso.

É hora de rever seus horários de ir para a cama!

Stress e hipertensão, qual a ligação?

Nem sempre é alimentação ou predisposição – a pressão alta pode vir com o stress constante

delboni-hipertensão-corte

Dia 26 de abril é o Dia Nacional de Prevenção e Combate a Hipertensão, mas o alerta vale para o ano inteiro. Cerca de 23% dos brasileiros foram diagnosticados com esta doença em 2010 e é normal ouvir por aí que o problema é o modo de vida atual – correria e muito stress. Será que é verdade?
Leia Mais

Dores musculares pós-academia? O melhor remédio é malhar mais

Estudo dinamarquês afirma que mais exercícios funcionam tão bem quanto uma massagem

delboni_exercício-corte

Quem já saiu da academia morrendo de dores musculares provavelmente não ficaria feliz se alguém dissesse “está com dor? Treine mais um pouco!”. No entanto, foi exatamente este o conselho dado por um estudo do Centro Nacional de Pesquisa para o Ambiente de Trabalho, em Copenhague, Dinamarca.
Leia Mais

Mamógrafo digital do Delboni oferece inovação e precisão nos exames

Maior visualização das estruturas é um dos benefícios

delboni-mamografia-corte

As mulheres que forem fazer exames de mamografia nas unidades do Delboni localizadas no Jardim Sul e na Ricardo Jafet já poderão conhecer o Amulet, um mamógrafo digital de última geração que garante os melhores resultados em imagem.
Leia Mais

Fast food tem o mesmo impacto que hepatite

Abusar de comidas gordurosas também causa danos ao fígado

delboni-fastfood-corte

Quem não resiste a um bom fast food agora precisa se preocupar em dobro: além do aumento de peso e de colesterol, problemas que todo mundo já conhecia, agora cientistas suecos alertam para o impacto negativo no fígado.
Leia Mais

Comer carboidratos à noite emagrece

Ao contrário do que todas as dietas dizem, estudo aprova o consumo de carboidratos no jantar

delboni-carbs-corte

Quem está acostumado a ler sobre dietas já cansou de ver que o consumo de carboidratos deve ser evitado à noite. Deixe os alimentos mais pesados para o almoço e reserve sopas, saladinhas e lanches leves para o jantar, certo? No entanto, uma nova pesquisa realizada pela Universidade Hebraica de Jerusalém concluiu algo que diz totalmente o oposto – que quem quer emagrecer não só pode quanto deve comer carboidratos à noite.
Leia Mais

Alimentos que fazem bem: caqui

Além de saboroso, o caqui cuida do nosso corpo de várias maneiras

delboni-caqui-corte

Outono é a estação perfeita para quem ama caqui – é nesta época do ano que os supermercados ficam cheios desta fruta vermelha e docinha que só fazem bem ao nosso organismo. Pois é, o caqui é o novo aliados dos médicos, recomendado a todas as pessoas graças aos seus vários benefícios.
Leia Mais

A importância do pré-natal

Futuras mamães devem procurar um obstetra para garantir uma gestação saudável e um parto seguro

delboni-obstetra-corte

Tudo o que a mulher faz ou deixa de fazer durante os nove meses da gravidez influencia o bebê que está dentro de sua barriga. É por isto que o pré-natal é de suma importância – com ele, a gestante recebe acompanhamento médico e pode tirar todas as suas dúvidas antes do parto.

O obstetra, médico especialista em gestação, acaba sendo um orientador de diversos assuntos, como consumo de álcool e cigarro, nutrição, sexualidade e alterações de humor. Ele cuida de aspectos tanto biológicos quanto psicológicos e sociais e garante que estas quase 40 semanas passem da melhor maneira possível.

O Ministério da Saúde recomenda que sejam realizadas no mínimo seis consultas. Nesse período, a mulher passa por uma série de exames de rotina e de rastreamento que cuida da sua saúde e a do feto. São feitos exames de sangue, urina e fezes, entre outros capazes de detectar infecções. A pressão é medida regularmente e ainda são feitos testes para detectar HIV, sífilis, rubéola e hepatite e também a existência de anticorpos anti-Rh no sangue da mãe.

São esses e vários outros cuidados – como indicação de cursos, exercícios e alimentação – que vão diminuir a chance de complicações e de problemas de desenvolvimento da criança e, se for concluído que o caso é de alto risco, o médico também terá tempo para tratamentos.

E é sempre bom lembrar que a mãe precisa ter voz ativa e perguntar sobre todas as opções possíveis antes de entrar em trabalho de parto. Um costume americano bastante interessante está começando a ganhar fama no Brasil e se chama Plano de Parto. É uma espécie de carta na qual a gestante escreve como prefere passar pelas diversas fases do trabalho de parto e como ela e o seu bebê devem ser tratados antes, durante e depois do nascimento. Ali estarão registrados quais procedimentos médicos a gestante aceita e quais prefere evitar. É um direito da mulher poder participar de questões que envolvem o seu corpo e o bebê.

No Delboni você pode ter todos esses cuidados no Clube 9 Meses, em que o acompanhamento e os exames são feitos por uma equipe pronta para tirar todas as dúvidas da gestante, da família e discutir suas ideias e dúvidas. Com o pré-natal, o plano de parto e uma equipe de confiança, o bem estar e a saúde da mamãe e do bebê ficam em primeiro lugar. Assim, esta fase tão especial fica muito mais tranquila.

Cansaço pode ser sintoma de doença

Ficar cansado de vez em quando é normal, mas ficar cansado o tempo todo não é

delboni-cansaço-corte

A vida anda cada vez mais corrida e, após um longo dia de trabalho e tarefas domésticas, é normal bater aquele cansaço. No entanto, quando a sensação de cansaço é constante ou chega de maneira repentina, sem motivo aparente, é preciso prestar atenção.
Leia Mais

Celular pode atrapalhar a qualidade do sono

Pesquisa relaciona radiação liberada pelo aparelho com a dificuldade de dormir e outros sintomas

delboni-celular-corte

Um grupo de fabricantes da área da telefonia encomendou uma pesquisa sobre os efeitos da radiação do celular para o Instituto Karolinska, a Universidade de Uppsala (Suécia) e a Wayne State University de Michigan. O resultado não chegou a surpreender: quem usa o celular por muito tempo durante o dia e/ou dorme com ele do lado apresenta sono prejudicado, dores de cabeça, confusão e sensação de corpo pesado durante o dia.
Leia Mais