Delboni traz renomados especialistas para o 3º Simpósio Internacional

Evento contará com seis salas simultâneas, divididas pelos temas Câncer de Próstata, Cabeça e Pescoço, Cardiologia, Imagem da Mulher, Musculoesquelético e Neuroimagem

essa

 

 

A terceira edição do Simpósio Internacional do Delboni traz a São Paulo renomados conferencistas considerados referências em suas especialidades. O evento será realizado no dia 1º de novembro, a partir das 8 horas, no WTC Convention Center, com o objetivo de levar informação e conhecimento à comunidade científica. O Simpósio contará com seis salas simultâneas, divididas por assuntos relacionados a Câncer de Próstata, Cabeça e Pescoço, Cardiologia, Imagem da Mulher, Musculoesquelético e Neuroimagem.

Inscrições e RSVP pelo telefone (11) 3791-9111 ou pelo e-mail: simposiointernacional@dasa.com.br

 

Você sabe o que é Lúpus?

Uma doença autoimune de causa ainda desconhecida que pode afetar a pele, articulações, rins, pulmões

LUPUS

 

O lúpus eritematoso sistêmico (LES), ou apenas Lúpus, é uma doença inflamatória crônica , ou seja, ataca o próprio o sistema responsável pela produção das defesas dos mecanismos de inflamação. São diagnosticados dois tipos diferentes da doença: o discoide ou cutâneo: que se manifesta através de manchas avermelhadas na pele, principalmente em áreas onde a exposição à luz do sol é frequente (rosto, braços, orelhas e afins) e o sistêmico: na qual alguns órgãos internos são comprometidos.

Sintomas como lesões cutâneas, dor nas juntas, queda de cabelo, aftas e fraqueza, podem aparecer ao longo dos anos ou evoluir de forma rápida. O diagnóstico depende muito da eficácia do médico em reconhecer os sinais, pois ainda não existe um exame 100% específico para a detecção do Lúpus. Alguns testes laboratoriais como sangue/urina e imagem podem auxiliar não no diagnostico da doença, mas na identificação da existência ou não de sinais de atividade da doença.

No Brasil, ainda não existem dados exatos sobre a doença, mas a Sociedade Brasileira de Reumatologia estima que 65 mil pacientes, a maioria mulheres entre 16 e 55 anos, são afetados pela doença. Sua causa ainda é desconhecida e graças a isso seu tratamento deve ser personalizado, variando a intensidade e seu tempo de duração conforme o tipo de manifestação apresentada no enfermo. Por ser uma doença crônica, é essencial o acompanhamento regular com o seu médico para o acompanhamento do Lúpus.

Mulheres de Coragem – Outubro Rosa: Cristina Jatobá

Conheça a história da Cristina Jatobá, que participou da campanha Mulheres de Coragem, um depoimento emocionante para mostrar a necessidade e importância do diagnóstico precoce.

Mulheres de Coragem: agora é a vez da Cristina Jatobá, 51 anos, nos mostrar como o vencer a batalha contra câncer de mama pode nos tornar uma pessoa melhor. 

Tudo que você precisa saber sobre o vírus Ebola

Estamos presenciando a pior epidemia de Ebola da história. Muito se fala sobre a doença mais pouco se sabe sobre ela.

 

Estamos enfrentando a pior epidemia de Ebola da história, como classificou a Organização Mundial da Saúde (OMS).  Ainda sem a existência de cura ou vacina, a doença é conhecida por ser altamente transmissível e letal. O vírus foi detectado pela primeira vez em 1976, deixando cerca de 430 mortos. Desde então, os principais surtos aconteceram em 1995 com 254 óbitos, 2000 com 224 e em 2007 com 224, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), todos no continente africano.

Considerado por muitos o vírus mais perigoso que a humanidade já conheceu, seu contágio se dá pelo contato com as secreções de um doente, por exemplo: saliva, urina, fezes, vômito, sangue e até mesmo lágrimas. Manipular ou ingerir carne de animais que estejam infectados também pode ser uma forma de transmissão do Ebola. O vírus interfere na capacidade do sistema imunológico de montar sua defesa, debilitando e atingindo órgãos vitais, razão essa pela qual o vírus é tão mortal.

Os principais sintomas são: febredor de cabeça, fraqueza muscular e dor nas articulações. O período entre a infecção e o início dos sintomas varia, podendo ir de 2 a 21 dias. Conforme o agravamento do quadro, outros sintomas como náuseas, vômitos, erupção cutânea, olhos vermelhos,  dor no estômago, insuficiência renal e hepática começam a surgir.

Ainda não existe tratamento específico para a doença e nem cura, porém, existem duas vacinas em desenvolvimento que poderão estar no mercado até o ano que vem segundo informativos da .

As pessoas que são diagnosticadas com Ebola são isoladas imediatamente do público essa ainda é a medida mais assertiva para se evitar um possível surto. Apenas profissionais da saúde com equipamento de proteção completo podem manter contato com o paciente.

Mulheres de Coragem – Outubro Rosa: Silvia Tissi

Conheça a história de Silvia Tissi, que participou da campanha Mulheres de Coragem, um depoimento emocionante para mostrar a necessidade e importância do diagnóstico precoce.

No Outubro Rosa, o Delboni lançou a campanha Mulheres de Coragem, inspirada nas histórias de três mulheres que passaram pela mamografia anual, obtiveram diagnóstico positivo, realizaram o tratamento e venceram a batalha contra o câncer de mama.
Essa é a história da Silvia Tissi, 45 anos, que encontrou forças para superar a doença graças ao apoio da família.

Terceira idade deve controlar consumo de açúcar e sal

Veja dicas para desestimular o consumo excessivo desses temperos

1410_blog_delboni

Os cuidados com a alimentação são crescentes quando o assunto é a terceira idade. Uma das medidas mais importantes é desestimular o uso de sal e açúcar à mesa, para controlar o consumo destes alimentos. Com o passar dos anos, ocorrem mudanças naturais na intensidade de percepção do sabor. Logo, a pessoa idosa passa a adicionar mais açúcar, sal e outros condimentos para temperar os alimentos até alcançar um sabor que agrade ao paladar, o que pode acabar representando um abuso na quantidade.

Uma das recomendações para melhorar este aspecto é prestar atenção no ato de mastigar e na higiene bucal. Uma mastigação adequada dos alimentos associada aos cuidados frequentes com a higiene da boca, incluindo a escovação da língua, ajudam a perceber melhor o sabor dos alimentos, evitando o exagero no uso dos temperos. Outra dica é a adição de outros temperos à comida, como cheiro verde, alho, cebola e ervas. Isto pode ajudar a diminuir a utilização de sal no preparo dos alimentos, contribuindo para a redução do seu consumo.

Água é importante

Também é preciso estimular o consumo da água entre as refeições. A ingestão de líquidos pelas pessoas idosas precisa ser incentivada, pois são frequentes os casos de desidratação.

A primeira estratégia é despertar o idoso para os benefícios que a água traz para a saúde (o intestino funciona melhor, mantém a boca mais úmida, mantém a hidratação do corpo, entre outras vantagens). Para incentivar a ingestão de água, é essencial que o ambiente facilite o acesso da pessoa idosa aos utensílios (caneca, copo ou xícara) e ao filtro, estando tudo a uma altura adequada à da pessoa.

É importante incentivar o consumo da água em pequenas quantidades, várias vezes ao dia, entre as refeições. Entretanto, em casos cuja recomendação médica restringe a ingestão de líquidos, a quantidade diária de água para a pessoa idosa deve ser calculada e sua ingestão monitorada.

Hidrate-se!

Confira dicas para manter a hidratação em ordem nos de calor intenso

0910_blog_delboni

Na primavera e no verão aumentam as preocupações com a desidratação. A maioria dos médicos recomenda a ingestão de 1 a 2 litros de água por dia, indiferentemente da estação do ano. Uma dica para saber a quantidade mínima de água que você precisa consumir diariamente, basta se pesar no começo do dia e após duas horas de trabalho. A diferença representa o quanto de líquido foi gasto durante as atividades. Se você perdeu 40 gramas, terá que repor 40 ml de água. Isso quer dizer que cada grama corresponde a 1 mililitro. Para se ter uma ideia, um copo representa, em média, 200 ml.

A quantidade de líquido pode variar também se o indivíduo tiver uma alimentação balanceada. Algumas frutas possuem alto teor de água, como a melancia, por exemplo. Se você come uma fatia, que é composta por 90% de água, a quantidade a ser consumida em líquido diminui.

Outra dica são as bebidas esportivas, que são compostas por água, eletrólitos e carboidratos, que ajudam a repor o líquido perdido durante atividades físicas. Essas bebidas servem para evitar a desidratação e preservar o bom funcionamento metabólico, mas os isotônicos devem ser ingeridos na quantidade certa. Para os exercícios com duração superior a 1 hora, indica-se o consumo de 150 ml a 300 ml de uma bebida esportiva com concentração de 4% a 8% de carboidrato a cada 20 minutos.

É importante fazer uso de roupas leves e evitar tanto a exposição ao sol em dias quentes quanto a prática de exercícios debaixo do sol forte. A desidratação se caracteriza pela perda excessiva de água, sais minerais e líquidos orgânicos no corpo, que podem impedir que o organismo realize suas funções normais. Ela ocorre se a água eliminada pelo organismo não for reposta.

Doença celíaca

Cresce diagnóstico da doença em adultos.

A população brasileira tem cerca de 1% de portadores da doença celíaca, também chamada de intolerância ao glúten, proteína presente no trigo, na cevada, na aveia e no centeio. Entre os mais atingidos estão as mulheres e o diagnóstico da doença em adultos vem crescendo nos últimos anos.

Segundo um estudo realizado pela Associação dos Celíacos do Brasil, com cerca de 500 associados, em 28,7% dos participantes os exames confirmaram a doença, sendo a maioria do sexo feminino – proporção de 2 mulheres para 1 homem. A idade média do diagnóstico foi a faixa dos 16 anos para o sexo masculino e 26,7 para o sexo feminino. Estes resultados apontam para uma tendência de diagnóstico da doença celíaca em idades mais avançadas, especialmente entre as mulheres, e sugerem a necessidade de mais esclarecimentos para o público e classe médica quanto ao seu correto diagnóstico e .

Ao ingerir um alimento com glúten, o celíaco desenvolve uma reação imunológica no intestino delgado que causa a destruição das vilosidades da mucosa, dobras responsáveis pela absorção de nutrientes, vitaminas, sais minerais e água. Os sintomas da doença celíaca são diarreia crônica acompanhada de distensão abdominal, perda de peso, alteração do humor e anemia. A doença nem sempre é facilmente diagnosticada, já que os sintomas podem aparecer de forma branda ou agressiva e, por se tratarem de reações comuns a outras doenças.

A retirada dessa proteína da dieta pode melhorar o quadro e/ou contribuir para o desaparecimento dos sintomas. O consumo de alimentos que contenham glúten por paciente que ainda não foi diagnosticado com a doença celíaca pode desencadear um processo inflamatório. Por isso, os sintomas não podem ser desprezados.

Como o diagnóstico nos casos com poucos sintomas é considerado difícil, a investigação da doença deve ser criteriosa. É preciso se submeter a exames precisos para que haja comprovação suficiente. Entre os métodos de diagnóstico, estão a sorologia para antitransglutaminase IgA, anticorpo antiendomísio IgA e anticorpo antigliadina, além de biópsia do intestino.

Diagnóstico precoce do câncer de mama aumenta as chances de cura para 95% dos casos

No Outubro Rosa, o Delboni lança a campanha “Mulheres de Coragem”, inspirada na história de três mulheres que venceram a batalha contra a doença

blog_delboni

O Outubro Rosa é uma campanha de conscientização mundial para simbolizar a importância da luta contra o câncer de mama, que é a principal causa de morte por câncer na população feminina entre 40 e 70 anos de idade. O diagnóstico precoce pode ser feito por meio de exames de imagem, como mamografia e ultrassonografia da mama.

Submeter-se aos exames periodicamente é um ato que exige coragem, pois muitas mulheres não realizam o procedimento por medo, tanto da dor durante a realização do exame quanto do diagnóstico positivo. Porém, o diagnóstico precoce ajuda a detectar eventuais tumores em estágios iniciais, aumentando a chance de cura para 95% dos casos.

Mulheres reais, que tiveram coragem para enfrentar a doença, inspiraram a campanha do Delboni para o Outubro Rosa, chamada “Mulheres de Coragem”. Nesta campanha, são contadas as histórias de três mulheres que passaram pela mamografia anual, obtiveram diagnóstico positivo, realizaram o tratamento e venceram essa batalha.

Este mês, em nosso blog e em nossa fan page do Facebook, você vai conhecer a história de cada uma delas e saber como superaram a doença. Acompanhe!