A gente leva da vida a vida que a gente leva

A filósofa Marcia Tiburi fala sobre a maneira que vivemos e o que levamos conosco

delboni-reflexao-corte

Em vários momentos dessa existência na qual nos sentimos um pouco viajantes, um pouco estrangeiros, nos confrontamos com a pergunta sobre o sentido da vida. Momentos de crise favorecem a formulação dessa pergunta que é esquecida no dia a dia quando entregamos nosso tempo, pensamento e sentimentos, às ações mecânicas.

A vitória do utilitarismo e do consumismo diários aparece quando não temos mais a capacidade de nos perguntar sobre o sentido das coisas ou quando consideramos que a própria pergunta pelo sentido deixou de ter importância.
Isso acontece porque perdemos a dimensão de nossa experiência que é pessoal e intransferível.

Muitas vezes vivemos como se estivéssemos fora de nós mesmos, correspondendo às demandas exteriores, alienados do que realmente podemos ser e fazer. No meio da correria diária e voltados para valores que não são necessariamente os nossos valores mais pessoais e íntimos, acabamos vendidos a verdades que não nos dizem nada.

Aí perguntamos: o que levamos dessa vida? Essa questão nos leva a pensar que poderes como dinheiro e aparência não deixam de ser uma escravidão em que cada um, ao perder a própria liberdade de poder ser – ou tornar-se – o que se é, perde a si mesmo. Perde a própria vida.

A vida que a gente leva significa o sentido que damos às coisas e como nos responsabilizamos por isso que cabe apenas a cada um de nós.

Marcia Tiburi é graduada em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, em Artes pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Mestre em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e Dou- tora em Filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. É professora do Programa de Pós-Graduação em Educação, Arte e História da Cultura da Universidade Mackenzie.

(Texto publicado originalmente na Revista Delboni Auriemo. Você pode fazer o download para iPad neste link (http://bit.ly/XIXQER) ou retirar sua versão impressa em qualquer Unidade de Atendimento do Delboni (http://bit.ly/XIXNc2).)

Tags:, , , , ,