Acalme-se: sintomas de uma crise de pânico são parecidos com os de um infarto

Falta de ar, transpiração e coração acelerado. Respire fundo: pode ser só uma crise de pânico!

BlogDB02 (3)

A síndrome do pânico é um transtorno mental de ansiedade que causa ataques repentinos de medo e desespero. Pode ser diante da necessidade de falar em público, pode ser durante o trânsito caótico e também pode ser quando menos se espera – durante o sono, por exemplo.

O ar parece faltar, o coração bate acelerado e a pessoa transpira em excesso. Tremores, tontura e mal estar também aparecem. Os sintomas são normalmente associados a um infarto, mas nem sempre é algo tão sério. Se é a primeira vez que a pessoa sente tais sintomas, a recomendação é correr para o médico para avaliar a situação – especialmente se ela tiver fatores de risco como diabetes, histórico familiar de doenças cardiovasculares, fumo, hipertensão, má alimentação e sedentarismo. Nesse caso, os sintomas podem se prolongar para dor no peito, no braço esquerdo, costas, mandíbula e estômago.

No entanto, é comum encontrar pessoas que sentem tais sintomas e, ao chegar no pronto socorro, não aparece nenhuma alteração nos exames cardíacos – neste caso, pode ser síndrome do pânico, um tipo de ansiedade patológica. O ideal, então, é procurar o acompanhamento tanto do cardiologista quanto do psiquiatra.

O pânico pode ter origem familiar ou ter relação com histórias de vida, mas pode ser também desencadeado por fatos estressantes como vestibular, pressão no trabalho, falecimento de uma pessoa querida ou casamento. O transtorno é mais comum em mulheres jovens, mas atinge qualquer pessoa. Algumas, inclusive, podem ter uma crise uma única vez na vida e nunca mais ter, enquanto outras sofrem várias, cronicamente.

Para evitar que o estresse acumule, a dica é ser o mais ativo que puder e fazer exercício físico regularmente, além de tirar pelo menos dez minutos por dia para relaxar e não pensar em nada.

Tags:, , , , ,