Arquivo para categoria: Faz bem

7 alimentos superpoderosos para a saúde (parte 2)

Saiba como o consumo regular de alho, maçã, uva e fibras ajudam a turbinar sua saúde.

Delboni_blog

Proteger o corpo de doenças, levando uma vida mais saudável pode ser uma experiência saborosa. Na última semana, você conheceu como o “suco verde”, o molho de tomate e a soja ajudam a fortalecer o organismo. Nesta segunda parte do nosso especial sobre alimentos funcionais, saiba como o consumo regular de alho, maçã, uva e fibras também podem ajudar a turbinar sua saúde.

 

4

 

Aqui, o sistema imunológico é o grande favorecido. “O alho é um antibiótico natural, capaz de controlar fungos e bactérias. Em crises agudas, os medicamentos são indispensáveis. Porém, quem sofre de infecções recorrentes, como a candidíase de repetição, pode se beneficiar do efeito bactericida do alho”, afirma Dr. Roberto Navarro. Mas como a alicina, seu “milagroso” princípio ativo, se perde no cozimento, a questão é como consumir o alho cru. Algumas dicas são: preparar caldos que levam o ingrediente in natura (como molho pesto ou gaspacho), acrescentar lâminas finas de alho à salada ou cortá-lo ao meio e engoli-lo com água, sem mastigar, como se fosse um comprimido. O nutrólogo recomenda a ingestão de dois dentes de alho por dia.

 

5

 

O ditado em inglês (que diz que uma maçã por dia evita visitas ao médico) talvez se deva à pectina, encontrada na casca da fruta. O Dr. Roberto Navarro indica a maçã como coadjuvante em tratamentos de controle do colesterol e adverte: “É importante comer com a casca”. O Dr. Fernando Chueri aponta os benefícios da maçã em casos de constipação intestinal: “São necessários 30 gramas de fibra por dia para garantir um bom funcionamento desse órgão, que corresponderiam a cerca de dez maçãs. Mas podemos, claro, variar as fontes diárias de fibra, comento também cerais integrais, linhaça, alcachofra e outras frutas, como pera e mamão”.

 

6

 

Os polífenóis presentes na uva ajudam a evitar o câncer (pelo seu efeito antioxidante) e doenças cardiovasculares. Neste último caso, quando há comprometimento de vasos e artérias, a fruta vai além da prevenção: “O consumo diário de 150 ml de vinho ou suco de uva integral por pacientes com colesterol aumentado é um auxílio ao tratamento”, diz o nutrólogo Dr. Fernando Chueri. O Dr. Roberto Navarro emenda e conclui: “A nutrologia concorda que uma dieta rica em antioxidantes tem efeito protetor do coração. Os antioxidantes são encontrados em pigmentos de vegetais: todos os que têm cores fortes são potentes antioxidantes”.

 

7

 

As fibras presentes em abundância na aveia já seriam motivo suficiente para recomendar a ingestão diária de meia xícara do cereal a quem deseja prolongar a sensação de saciedade e regular o trânsito intestinal (o que inclui um grande número de mulheres!). Diabéticos também podem se beneficiar do ingrediente, já que, na presença de fibras, a glicose no sangue é absorvida de maneira gradual, evitando picos de insulina. Mas a prescrição alimentar vai além: “A aveia é fonte de betaglucana, que ajuda no controle do colesterol e na diminuição de risco de câncer no intestino”, atesta o Dr. Roberto Navarro.

 

7 alimentos superpoderosos para a saúde (parte 1)

O nutrólogo Dr. Roberto Navarro explica os segredos por trás do consumo regular da soja, do “suco verde” e do molho de tomate.

delboni_blog

Como consequência do próprio metabolismo, o corpo humano produz alguns “lixos”, como a homociesteína, que aumenta o risco de doenças cardiovasculares e de demência. A sorte, como explica o clínico geral e nutrólogo Dr. Roberto Navarro, é que uma dieta rica em ácido fólico ajuda a controlar os efeitos desse aminoácido.

Da mesma forma que o ácido fólico é encontrado na soja, outras substâncias aliadas da saúde – seja na prevenção de doenças crônicas, seja no auxílio ao tratamento medicamentoso – também se põem à mesa.

Nas próximas semanas, você conhecerá sete alimentos capazes de trazer incríveis benefícios para o seu corpo. Confira os primeiros três da lista:

1

Aqui está o segredo de um bom suco verde: os vegetais-escuros têm nutrientes, como os compostos sulfidrílicos, que auxiliam na detoxicação hepática – ou seja, ajudam a proteger o fígado das toxinas que circulam no sangue. Além disso, alimentos como brócolis, a couve e o espinafre têm pouquíssimas calorias e são fontes de ferro e fibras. O Dr. Roberto Navarro lembra, ainda, que essas folhas de cor tão chamativa “contêm ácido fólico e luteína, um antioxidante que protege os olhos e diminui o risco de degeneração da mácula [área ocular propensa, em idade avançada, a ser afetada”.

2

O licopeno presente no tomate – e também no morango e na melancia – tem ação antioxidante, que ajuda a diminuir a produção de radicais livres. Por conta dessa substância, o também nutrólogo Dr. Fernando Bahdur Chueire afirma: “O tomate é recomendado na prevenção, mas quando se fala em alguns tipos de câncer, como o de próstata, o alimento deve ser consumido diariamente, inclusive como aliado no tratamento”. Durante o preparo, é fundamental cozinhar o tomate e adicionar uma gordura monoinsaturada, como azeite. “O licopeno é extraído do tomate e fica retido no óleo. Por isso, os molhos, em especial os caseiros, concentram mais licopeno que a fruta em si”, conclui o Dr. Roberto Navarro.

3

Um aclamado alimento funcional (aquele que traz benefícios à saúde quando consumido com frequência), a soja é uma leguminosa que está por toda parte: em grãos, na forma de leite, queijo, extratos, hambúrgueres – mas quanto a isso, o Dr. Fernando Chueri é categórico: “Atenção à ficha nutricional dos derivados industrializados. É preciso saber quanto de soja há realmente no produto. O melhor mesmo é consumir o grão, cerca de 25 gramas por dia”. A diminuição do risco de doenças cardiovasculares é o principal beneficio de uma dieta rica em soja. Mas a colina, vitamina presente no ingrediente, também atua na memória e cognição, ajudando a preservar as funções cerebrais.

Não perca na próxima semana a continuação desse especial sobre saúde e alimentação.

 

Do fundo do mar para o mundo

Comuns na culinária japonesa, as algas marinhas oferecem muitos benefícios para a saúde.

Corte10

Foi na culinária japonesa que se desenvolveu o conceito de umami, considerado o quinto gosto básico além dos já tradicionais doce, salgado, amargo e azedo. Mistura das palavras “delicioso” e “gosto” em japonês, o sabor incomparável pode ser encontrado nas algas marinhas, populares na gastronomia oriental e na dieta dos vegetarianos e macrobióticos, já que o alto conteúdo proteico pode substituir a carne e outros alimentos de origem animal.

A maioria das espécies de alga ajuda no combate à anemia, já que mantém e restabelece as reservas de ferro no organismo, retarda o envelhecimento da pele, tem baixo teor calórico, promove a sensação de saciedade e ainda ajuda na prevenção da depressão.

Talvez pareça um alimento milagroso, mas a lista de benefícios é realmente extensa. “Além de oferecerem grandes quantidades de minerais e fibras solúveis, as algas fortalecem unhas, pele, cabelo e ossos. O iodo, também presente em peixes e frutos do mar é fundamental para o funcionamento correto da tireóide”, conta a nutricionista Dra. Isabelle Zanoni, coordenadora dos cursos de saúde do Centro de Educação, Saúde e Pesquisa de São Paulo.

Vale lembrar que, devido à alta concentração de sódio, os hipertensos devem ficar atentos ao uso das algas. No mais, só resta aproveitar!

Para saber mais sobre as algas e suas propriedades, confira a matéria completa na edição digital da Revista do Delboni: http://bit.ly/1hjPzOA

Não deixe o Carnaval acabar com você

Beber água, consumir frutas e maneirar no consumo de álcool são dicas importantes para não deixar a resistência cair no meio da folia

Quando chegamos na metade de um feriado longo como o Carnaval, é muito comum que, por conta de alguns descuidos e abusos, nossa resistência física caia e abra caminho para uma série de doenças oportunistas que podem acabar com a nossa festa.

Para evitar que isso aconteça, o Dr. Rafael Munerato, diretor médico do Delboni deu algumas dicas simples e que podem fazer toda a diferença!

 

Beba Água

A dica mais importante é reforçar a hidratação. “Estar bem hidratado melhora a sensação de bem estar em uma série de situações, principalmente neste período em que as pessoas tendem a se movimentar muito e a se privar do sono”, afirmou o médico.

Abuse das Frutas

A segunda dica é abusar das frutas que, além de serem uma segunda fonte de água, ajudam a dar energia sem pesar no estômago, o que é perfeito para essa época do ano em que as pessoas precisam se alimentar bem, mas não querem aquela moleza que costuma bater depois de uma refeição pesada.

Cuidado com o Álcool

O médico ainda ressalta a importância de se tomar cuidado com a ingestão do álcool, principalmente se o folião tem algum problema cardíaco diagnosticado. Abusos desse tipo no feriado aumentam muito a ocorrência de crises cardíacas, em especial, arritmias, portanto, beba com moderação.

Agora é só seguir as dicas e aproveitar muito o resto do Carnaval!

 

Sucos que matam a fome ajudam a dieta no verão

Aposte em misturas poderosas que diminuem a gula do calor

BlogDB02 (6)

Fato: também não é fácil manter a dieta em dia durante o verão. Basta sair naquele sol forte que bate uma vontade de tomar sorvete, pedir um milkshake, marcar aquela cervejinha com os amigos. Na praia o problema não é tão diferente: as porções nos quiosques são tentadoras, tanto pelo aroma quanto pela praticidade. O ponteiro da balança reclama rapidinho. Leia Mais

Bebês aprendem cantigas de ninar ainda no útero

Segundo estudo, tocar músicas durante a gravidez ajuda o feto a desenvolver a audição

BlogDB01 (6)

A ciência já havia sugerido que conversar com o bebê que ainda está na barriga da mãe e colocar músicas calmas no ambiente ajudam o feto a se desenvolver melhor, mas recentemente outra descoberta reforçou os benefícios do som para a criança – ela ajuda a desenvolver a sua audição e seu aprendizado. Leia Mais

Alimento da estação: damasco

Fibras, vitaminas, minerais e muito sabor fazem da fruta uma aliada da dieta

BlogDB02 (5)

Parente do pêssego, o damasco segue o seu “primo” e passa a ser visto com mais frequência durante as festas de fim de ano. Mas esta fruta pequena e um pouco azedinha costuma fazer sucesso muito além da ceia: ela é a queridinha das pessoas que estão controlando o açúcar da dieta. Leia Mais

Alimento da estação: frutas secas

Aposte na variedade para ter inúmeros benefícios para a saúde!

Ainda que em dezembro o consumo fique bem alto – afinal, fica difícil imaginar uma ceia de Natal sem nozes, castanhas, amêndoas, damascos, tâmaras e todas as outras do tipo –, é bom saber que é possível comprar e comer frutas secas o ano todo, não é mesmo? Pois pode encher o prato: além de deliciosas, elas fazem muito bem à saúde.

As frutas desidratadas se dividem em dois tipos: frutos secos oleaginosos e as frutas secas de fato. A primeira classificação são as sementes, como avelãs e castanhas-do-pará, enquanto as frutas secas compreendem as uvas passas, damascos e figos, entre outros. Os dois grupos são repletos de nutrientes e eles podem servir como alternativa para quem quer controlar a alimentação sem abrir mão da saúde.

O ideal é misturar todas, pois cada uma traz um benefício diferente. O damasco, por exemplo, é rico em vitamina A e ferro, a ameixa seca é rica em fibras e a banana passa possui vitaminas A e do Complexo B, além de magnésio, potássio, fósforo e zinco. Já a tâmara possui muito ferro e potássio, sendo indicada para anêmicos e hipertensos.
As frutas oleaginosas, por sua vez, são importantes por causa da presença da vitamina E e dos ácidos graxos ômega-3, as gorduras monoinsaturadas. Estas são consideradas “gorduras boas”, pois auxiliam na prevenção de doenças cardiovasculares.

Para cuidar do coração, aliás, invista especialmente nas nozes – além do ômega-3, elas também possuem grandes quantidades de ácido alfa-linoléico, que pode diminuir arritmias cardíacas, e são tão eficazes quanto o azeite na redução da inflamação e oxidação das artérias após uma refeição gordurosa.

A castanha de caju, por sua vez, é boa fonte de fósforo, ferro, sódio, potássio, proteínas e inúmeros tipos de aminoácidos, inclusive o argimino, que se converte em óxido nítrico, alargando as artérias e diminuindo a pressão sanguínea, auxiliando no controle da hipertensão.

Outra ótima dica é a castanha-do-pará: sua maior vantagem é garantir altas doses de selênio, substância que age no funcionamento cerebral e atua como antioxidante. Os homens têm motivo em dobro para consumi-la: este mineral pode proteger contra câncer de próstata e outras doenças. Já para as mulheres, a dica é comer amêndoas: elas têm mais cálcio do que qualquer outra fruta seca, o que faz dela um bom alimento para combater a osteoporose.

Só é importante lembrar as frutas secas, assim como qualquer alimento do mundo, podem fazer mal se forem consumidas em excesso. Como possuem gorduras (ainda que saudáveis) e proteínas, elas podem criar o efeito contrário e elevar o ponteiro da balança.

Chia – tudo sobre a semente que auxilia no emagrecimento

Além do efeito seca-barriga, a chia faz uma verdadeira limpeza no organismo

BlogDB03

A chia ganhou espaço nas dietas brasileiras há pouco tempo, mas sua história é muito mais antiga – a planta é cultivada desde 2600 a.C e desde aquela época o grão de chia era consumido por maias e astecas com a intenção de aumentar a resistência física. Leia Mais

Gestantes que fazem exercícios físicos estimulam o cérebro do bebê

Vinte minutos de exercícios físicos, três vezes por semana, já são suficientes

BlogDB02

Ninguém recomenda a malhação pesada para uma mulher que está grávida, mas exercícios leves fazem bem sim – tanto para a mãe quanto para o bebê. Além de manter a saúde em dia e evitar engordar demais nesta fase, a gestante que pratica alguma atividade física está ajudando a desenvolver o cérebro do bebê ainda no útero. Leia Mais