Arquivo para categoria: Papo médico

Quem disse que Déficit de Atenção é coisa de criança?

Saiba mais sobre o transtorno que atinge mais de 2 milhões de adultos brasileiros.

Blog_DB

Segundo dados da Associação Brasileira do Déficit de Atenção (ABDA), cerca de 2 milhões de adultos sofrem com essa condição, mas muitos ainda não foram diagnosticados.

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é uma síndrome que provoca desatenção, hiperatividade e impulsividade e pode prejudicar muito a vida de quem a tem, principalmente nos ambientes sociais, acadêmicos e de trabalho. De maneira geral, o TDAH faz com que o indivíduo não consiga se organizar e administrar seu tempo, cometendo erros por falta de atenção e esquecendo com frequência de datas e compromissos importantes.

Normalmente, o TDAH é diagnosticado ainda na infância, quando a criança começa a apresentar as primeiras dificuldades na escola. Entretanto, sem o tratamento adequado, é possível que ele se estenda para a vida adulta, quando costuma se agravar, já que o indivíduo passa a ter muito mais compromissos e sofrer cobranças mais intensas.

De acordo com uma carta aberta publicada sobre o tema pela Faculdade de Medicina da Universidade de Campinas, não existe nenhum exame clínico capaz de diagnosticar com precisão o TDAH. Somado a isto o fato de que muitos dos sintomas do transtorno podem ser interpretados como sinais de stress ou resultados de uma vida muito corrida, é muito comum nos depararmos com diagnósticos errados.

Desesperadas para obterem um rendimento alinhado com os padrões cada vez mais exigentes do mercado de trabalho, muitas pessoas acabam confundindo sintomas de ansiedade e cansaço com o TDAH e buscando a solução em remédios cada vez mais difundidos, como a ritalina. Alguns chegam até a fazer uso dessa substância, mesmo sabendo que não possuem nenhum transtorno, apenas para “turbinar” o cérebro. Enquanto isso, diversas pessoas que precisariam do tratamento negligenciam seus sintomas e acabam por prolongar um sofrimento desnecessário.

O consumo inadequado de ritalina envolve diversos riscos, como a dependência e o aumento de problemas relacionados ao coração, e pode, inclusive, desencadear arritmias cardíacas. Como em qualquer outro tratamento, o acompanhamento médico aqui é fundamental.

Mesmo quando diagnosticados e medicados, muitos adultos ainda sentem dificuldades de lidar com seus próprios limites. Diante disso, algumas condutas simples, como fazer uma lista de tarefas, fixar metas e prazos pessoais e sistematizar a própria rotina, criando protocolos e métodos para os compromisso diários, podem fazer toda a diferença no tratamento.

Compreensão do metabolismo pode auxiliar na perda de peso

Avanços científicos influenciam novas estratégicas para acelerar a queima calórica de cada indivíduo


Ingerir poucos alimentos. Focar nos pouco calóricos. Subir na balança ao final de semana, e constatar que o ponteiro nem sequer mexeu.

Se você já passou por essa frustração, saiba que a ciência está a seu favor: novos estudos provam que é possível, sim, manipular nosso organismo de forma a interferir em seu funcionamento e aumentar o gasto calórico diário. Leia Mais

Atenção no verão: inchaço nas pernas também pode ser coisa séria

É comum as pernas incharem com o calor, mas isto pode ser sintoma de alguma doença

BlogDB01 (5)

É só a temperatura subir que os sapatos parecem mais apertados e as pernas ficam mais pesadas. É normal: como o verão nos faz consumir líquidos em excesso, às vezes o rim não dá conta de eliminar tudo rapidamente. Além disto, o calor faz com que as artérias que levam o sangue para os membros inferiores fiquem mais cheias de sangue e, para piorar, as pessoas ficam mais indispostas nesta época e se movimentam menos. Leia Mais

Acalme-se: sintomas de uma crise de pânico são parecidos com os de um infarto

Falta de ar, transpiração e coração acelerado. Respire fundo: pode ser só uma crise de pânico!

BlogDB02 (3)

A síndrome do pânico é um transtorno mental de ansiedade que causa ataques repentinos de medo e desespero. Pode ser diante da necessidade de falar em público, pode ser durante o trânsito caótico e também pode ser quando menos se espera – durante o sono, por exemplo.

O ar parece faltar, o coração bate acelerado e a pessoa transpira em excesso. Tremores, tontura e mal estar também aparecem. Os sintomas são normalmente associados a um infarto, mas nem sempre é algo tão sério. Se é a primeira vez que a pessoa sente tais sintomas, a recomendação é correr para o médico para avaliar a situação – especialmente se ela tiver fatores de risco como diabetes, histórico familiar de doenças cardiovasculares, fumo, hipertensão, má alimentação e sedentarismo. Nesse caso, os sintomas podem se prolongar para dor no peito, no braço esquerdo, costas, mandíbula e estômago. Leia Mais

Conversar é prevenir

A história de Gilze Maria Costa Francisco, enfermeira santista que superou um câncer de mama e criou um instituto para ajudar outras mulheres, com informação, consultas e carinho

BlogDB02 (1)

“O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem”, escreveu Guimarães Rosa em seu livro Grande Sertão: Veredas.  Gilze Maria Costa Francisco sentiu tudo isso na pele em 1999. Casada, mãe de uma filha e pilar da sua família, a enfermeira descobriu um câncer de mama em maio, foi mastectomizada em junho e entre julho e dezembro passou por inúmeras sessões de quimioterapia.

Leia Mais

Vivendo com o inimigo

Dr. Odilon Denardin fala sobre as doenças cardíacas e a importância de exercícios

delboni-nossomedico-corte

Não, o colesterol alto não é o único vilão das doenças cardíacas. Ele divide com outros fatores o risco de causar mal ao coração. A diferença é que, normalmente, sua elevação não provoca sintomas, e a alteração é detectada apenas em exames de sangue.
Leia Mais

Coração de mulher

Dr. Otavio C. E. Gebara fala sobre saúde feminina e seus cuidados

delboni-palavramedica-corte

A mulher sabe cuidar. Trabalho, família e o lar. Tripla jornada. Cuida da sua cabeça e gosta de se informar. Mas nem sempre ela tem as mesmas preocupações com a sua própria saúde, como prova um dado preocupante: as brasileiras acima de 40 anos tem como primeira causa de morte as doenças cardiovasculares. O infarto do miocárdio e o AVC (Acidente Vascular Cerebral) são as causas principais de morte dentro dessa faixa etária.
Leia Mais

Presença: Unidade Peixoto Gomide

Proximidade com o Hospital Nove de Julho facilita pedidos de exames

BlogDB03

 

No primeiro semestre deste ano o Delboni inaugurou a Unidade Peixoto Gomide, no bairro Jardim Paulista. Seu diferencial é a localização privilegiada: fica no número 263 da rua, no edifício do Centro de Medicina Especializada do Hospital Nove de Julho.

Leia Mais

Como enfrentar uma fobia

Medo exagerado tem tratamento

BlogDB05

 

Todo mundo tem algum tipo de medo. Medo de falar em público, medo de barata, de altura, de ver sangue. No entanto, nem todo medo pode ser classificado como fobia. Podemos dizer que toda fobia é um medo, mas nem todo medo é fobia. A fobia vai além da razão e causa reações incontroláveis – geralmente, atrapalha atividades corriqueiras e vem acompanhada de taquicardia, falta de ar e ataques de pânico.

Leia Mais

Conheça 6 fatores que estimulam a fome e incentivam o exagero

Às vezes a vontade de comer não vem acompanhada da fome real

BlogDB02

 

Que atire a primeira pedra quem nunca pensou “que vontade de comer qualquer coisa”! Esta frase geralmente é dita fora de hora, sem fome – ou com uma fome que não é verdadeira, pois o estômago não está vazio de fato. E, nestes momentos, fica difícil não ceder à tentação.

Leia Mais