Conheça 6 fatores que estimulam a fome e incentivam o exagero

Às vezes a vontade de comer não vem acompanhada da fome real

BlogDB02

 

Que atire a primeira pedra quem nunca pensou “que vontade de comer qualquer coisa”! Esta frase geralmente é dita fora de hora, sem fome – ou com uma fome que não é verdadeira, pois o estômago não está vazio de fato. E, nestes momentos, fica difícil não ceder à tentação.

Pode ser diante de um bufê por quilo, na fila do cinema ou no sábado à noite em frente à TV. Existem vários motivos que estimulam a fome irreal e faz com que as pessoas comam mais sem perceber. Confira:

– O ambiente: a comida pode nem estar tão saborosa, mas a pessoa continua comendo por inércia. É o caso do cinema. Segundo um estudo realizado pela University of Southern California, as pessoas sempre comem a mesma quantidade de pipoca durante o filme. Não importa se a pipoca está quentinha e crocante ou fria e murcha. A maioria das pessoas só sossega quando encontra o fim do saquinho. “Os resultados mostram o quanto o ambiente é poderoso e pode acionar comportamentos pouco saudáveis”, afirma David Neal, um dos líderes da pesquisa.

– O pedido dos amigos: de acordo com um estudo da Universidade de Illinois, as pessoas tendem a ser influenciáveis sem perceber. Se os amigos estão pedindo salada, a pessoa tende a pedir algo mais saudável. Se o grupo escolheu pratos com bacon e fritas, a pessoa tende a exagerar também.

– O tamanho (e a forma) da taça de vinho: especialistas da Iowa State and Cornell descobriram que certos fatores tendem a aumentar o risco de se beber mais vinho. Se ele é oferecido já na taça (e a garrafa não fica em cima da mesa), se a taça é menor ou se o vinho é servido em um recipiente que não combina com o tom da bebida, as pessoas tendem a beber menos.

– A luz e o som: De acordo com um estudo da Universidade de Cornell, uma luz desagradável, muito forte, assim como a música muito alta, podem estimular as pessoas a comerem mais comida. Por outro lado, pessoas que frequentam restaurantes com iluminação baixa e música suave consomem menos calorias.

– O que está visível na prateleira: ainda segundo a Universidade de Cornell, você está mais propenso a comer a primeira coisa que vê na geladeira ou nas suas prateleiras. Ou seja: o truque para comer menos alimentos calóricos e deixá-los no fundo do armário, deixando os lanchinhos saudáveis e as frutas bem à vista.

Tags:, , ,