Efeitos do cheirinho de bebê

Perfume natural do recém-nascido causa reações de prazer e recompensa no cérebro

Blog_Bebe

 

É muito difícil encontrar alguém que não fique encantado ao pegar um bebê no colo: os dedos pequeninos, os pezinhos gordinhos, a expressão inocente… e aquele cheirinho que só os bebês têm. Não é cheiro de talco, não é cheiro de sabonete. É um cheirinho único e inexplicável que faz qualquer mãe se apaixonar perdidamente.

Pois um pequeno estudo realizado pelo departamento de Psicologia da Universidade de Montreal tentou explicar o efeito quase hipnótico desde aroma – e encontrou uma resposta. Trata-se de uma maneira que a natureza criou para reforçar os laços maternos. “O olfato – portanto algo não-verbal e não-visual –, envia sinais químicos intensos para a comunicação entre mãe e filho”, explica Johannes Frasnelli, um dos doutores líderes da pesquisa.

O teste envolveu 30 mulheres, sendo que 15 delas havia dado a luz de 3 a 6 semanas antes do experimento, enquanto as outras 15 não tinham filhos. Os cheiros foram coletados em roupinhas de bebês que não pertenciam a nenhuma destas mulheres.

Os dois grupos sentiram o odor e afirmaram gostar do cheiro. No entanto, as mulheres que eram mães apresentaram maior atividade no sistema dopaminérgico do núcleo caudado do cérebro. Esta área, localizada no centro do cérebro, é responsável pela liberação de dopamina, neurotransmissor que desencadeia euforia e motivação. “O que nós descobrimos é que o odor dos recém-nascidos ativa o circuito neurológico das mães relacionado à recompensa”.

É a mesma área e a mesma reação que acompanha o desejo por certos alimentos e que causa o vício em cigarro e outras drogas. “Nem todos os odores desencadeiam esta reação”, conta Frasnelli.

Para os pesquisadores, como o cérebro percebe o bebê como uma recompensa, isto pode encorajar mais cuidados maternos, como vontade de amamentar e de dar carinho. “É possível que o nascimento de um filho cause mudanças hormonais que alteram o circuito de recompensa”, conclui Frasnelli.

Tags:, , , , ,