Endometriose: um mal silencioso

Dr. Roberto Basblalg e Dr. Danilo Moulin Sales.

Corte02

Cada vez mais nos deparamos com casais com dificuldade para ter filhos, quando, no tempo de nossos pais e avós, a dificuldade parecia ser justamente a oposta: evitá-los. O que pode ter acontecido? A endometriose pode ser uma das causas.

A endometriose é uma condição que acomete mulheres em idade reprodutiva e que consiste na presença de tecido endometrial que se implanta em locais fora do útero. O endométrio é a camada interna do útero, que se renova mensalmente durante o ciclo menstrual e sofre efeito direto do estímulo hormonal.

Dentre os sintomas mais frequentes estão a dismenorreia, que é a cólica menstrual mais acentuada e, por vezes, incapacitante, presença de dor durante a relação sexual, queixas urinárias e intestinais, relacionadas ao comprometimento da bexiga e do intestino ocasionado pela doença e, em alguns casos, até mesmo infertilidade.

Os sintomas referidos acima devem ser valorizados pela pacientes e relatados ao seu ginecologista. A doença pode afetar o humor, a relação com seus parceiros e o seu rendimento no trabalho. A endometriose tem tratamento e este será mais eficaz se a doença for diagnosticada precocemente.

O diagnóstico definitivo da endometriose é feito por laparoscopia. Porém, a ultrassonografia e a ressonância magnética são métodos não invasivos de grande importância para o diagnóstico e planejamento terapêutico da doença, com amplo acesso à população.

Matéria adaptada da edição #3 da Revista Delboni. Confira a publicação completa: http://bit.ly/1hjPzOA

Tags:, , , , , ,