Especial cores no prato: amarelos

O maior responsável pelos benefícios é o caroteno, o “pigmento da saúde”

BlogDB

No arco-íris dos alimentos, amarelos e alaranjados convivem juntos quando o assunto é benefício para a saúde. A substância responsável por dar cor aos alimentos chama-se caroteno, chamado por alguns de “pigmento da saúde”, e o betacaroteno vem em abundância neste caso. É ele quem dá o tom – ovo, cenoura, laranja, pimentão amarelo, manga, pêssego, milho, abóbora e banana são exemplos deste grupo alimentar tão importante ao organismo.

O betacaroteno é um importante antioxidante e também é conhecido como pró-vitamina A. Consequentemente, inibe radicais livres, prevenindo o envelhecimento, beneficia a visão noturna, aumenta a imunidade, dá elasticidade à pele, protege as mucosas, aumenta o brilho dos cabelos e fortalece as unhas, além de favorecer o metabolismo de gorduras e ajudar na prevenção do câncer (principalmente de pulmão e de mama).

Os alimentos amarelos ainda trazem consigo outros tipos de carotenos, como a luteína e a zeaxantina, que previnem catarata e cegueira, e a betacriptoxantina, que tem uma poderosa ação anti-inflamatória e previne a destruição das células. Há também as vitaminas C e B3 e ácido clorogênico, substâncias benéficas ao sistema imunológico e ao sistema nervoso e que previnem algumas doenças do coração.

Por fim, os alimentos amarelos também ajudam a manter o bronzeado. Quando transformado em vitamina A em nosso organismo, o betacaroteno auxilia na formação de melanina, pigmento responsável por proteger a pele dos raios ultravioleta e dar o tom tão desejado no verão.

Ainda que o Brasil tenha uma grande produção de alimentos amarelos, há uma alta incidência de deficiência de vitamina A na população. É importante consumir diariamente várias porções destas frutas e legumes e não há contraindicação, então aproveite para encher a geladeira!

Tags:, , ,