Previna assaduras no seu bebê

Higiene e limpeza são fundamentais para evitar o problema que acomete 50% dos bebês de 6 a 12 meses

delboni_blog

As assaduras representam um dos maiores pesadelos das mães de bebês, acometendo 50% dos lactentes, com pico de incidência entre 6 e 12 meses.

 

De acordo com Natasha Slhessarenko, pediatra que integra o corpo clínico do Delboni Auriemo, o contato com substâncias alcalinas presentes na urina e nas fezes do bebê é o fator desencadeador, associado à oclusão, maceração, dano friccional, umidade e à ação de enzimas bacterianas que levam à lesão da camada córnea da pele.

 

“A limpeza da pele da criança é uma atividade rotineira muito importante”, alerta a pediatra. Um outro ponto ressaltado pela médica é que o objetivo da limpeza na região da fralda deve ser manter a pele limpa e seca, retirar os contaminantes e manter o pH ácido.

 

Dicas para a prevenção de assaduras:

– A limpeza da pele deve ser feita com água, que é o principal agente de limpeza, e sabão (sem perfume ou fragrância);

– Os lenços umedecidos não devem ser usados no dia a dia, pois crianças com predisposição a dermatite de contato ou dermatite atópica podem fazer reação aos seus componentes químicos;

– Troca de fraldas deve ser feita entre 8 e 10 vezes ao dia durante os primeiros meses de vida. À medida em que a criança cresce, diminui a frequência das trocas;

– Quando a criança apresenta assaduras, as trocas devem ser realizadas com uma frequência maior e, se possível, deve-se deixar a criança sem fraldas em alguns momentos do dia;

– Cremes e pomadas devem ser usados com parcimônia e sempre após avaliação e prescrição médica;

– Não se deve usar antissépticos e produtos perfumados, e o talco não deve ser usado em crianças pequenas pelo risco de inalação das partículas, que podem ser irritantes para as vias respiratórias inferiores da criança;

– Os corticosteroides tópicos devem sempre ser prescritos pelo médico e utilizados após prescrição médica;

– Dependendo do estágio da assadura, um médico deve sempre ser consultado para fazer o diagnóstico correto e instituir a terapêutica apropriada.

Seis informações importantes para serem avaliadas nos rótulos dos alimentos

Endocrinologista do Delboni lista itens que devem ser observados na hora de realizar as compras

delboni_blog

Muita gente não se atenta aos alimentos que coloca no carrinho. De acordo com a Dra. Myrna Campagnoli, endocrinologista que integra o corpo clínico do Delboni Medicina Diagnóstica, para evitar cair em armadilhas é fundamental ler os rótulos na hora de escolher os alimentos. “Até mesmo as versões light podem não ser nutricionalmente boas para o organismo”, explica ela.

 

Para a especialista, não é necessário ler todo o rótulo, mas algumas informações merecem destaque. Os ingredientes, por exemplo, mostram qual a composição do produto de forma decrescente. Por exemplo, se o primeiro ingrediente presente na lista for farinha de trigo, então é o que está em maior quantidade no produto.

 

E para ajudar na compreensão da tabela nutricional, a endocrinologista listou alguns itens que merecem mais atenção:

 

Valor energético: Corresponde a energia produzida pelo corpo proveniente de carboidratos, gorduras e proteínas. Para quem segue dietas com restrições de calorias, este dado é muito importante.

Quantidade da porção: Quem nunca comprou um pacote de salgadinho achando que tinha poucas calorias, mas ao chegar em casa percebeu que o número correspondia a apenas um terço do pacote? Este é um dos primeiros itens que devem ser olhados a fim de evitar surpresas depois.

Gorduras saturadas: Essa gordura quando consumida em excesso aumenta o colesterol ruim (LDL). Para saber se o produto tem muito desse nutriente, lembre-se que o recomendado é apenas 20 gramas ao dia.

Sódio: Está presente em quase todos os alimentos industrializados, inclusive nos doces. O seu consumo excessivo pode ser prejudicial, principalmente aos hipertensos. O indicado é que a cada 100 gramas de um alimento, deve haver no máximo 200 miligramas de sódio.

Fibras: Além de ajudar no regulamento do intestino, as fibras são também importantes aliadas para redução da absorção do colesterol e açúcares. O ideal é que haja a proporção de 3 gramas de fibras a cada 100 gramas do produto.

Colesterol: Independente da quantidade de alimentos consumidos diariamente, o consumo diário de colesterol não deve passar de 300 miligramas. O excesso pode colaborar para o aumento do LDL, resultando em um fator de risco para o infarto.

Açúcar vicia e pode causar dependência

Pesquisadores de universidade norte-americana comprovaram problemas do açúcar e alertam à dependência dos brasileiros

delboni_blog

A glicose é um açúcar imprescindível para o bom funcionamento do organismo. O consumo desse nutriente, no entanto, deve ser moderado – não só por riscos relacionados à saúde, mas porque a ingestão desenfreada de alimentos ricos em açúcar pode passar da vontade à compulsão e síndrome de abstinência.

Estudos realizados na Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, já demonstraram que o açúcar vicia pelos mesmos mecanismos de drogas ilícitas pesadas. E, se depender disso, o Brasil terá, em breve, um quadro ainda mais alarmante de “dependentes”.

De acordo com a última Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os brasileiros são um dos maiores consumidores de açúcar. Os dados não deixam mentir: mais de 60% da população consome quantidade de açúcar superior ao recomendado pelo Ministério da Saúde (50 gramas diários ou o equivalente a dez colheres de chá de açúcar), chegando ao consumo exagerado de 28 colheres de chá por dia.

 

acucar_consumo

 

Passos de Formiguinha

Cortar definitivamente o açúcar da dieta pode não ser uma tarefa muito fácil, mas algumas atitudes simples ajudam a solucionar o problema.

 

1

Coma menos, mas várias vezes ao dia.

O ideal é fazer as três refeições principais e dois pequenos lanches. Alimentar-se de forma regular ajuda a tirar a vontade de comer doces.

 

2

Mantenha-se hidratado.

O consumo regular de água ajuda a combater o desejo de comer doces.

 

3

Não compre doces.

A dica é simples: sem açúcar por perto, não há como consumir.

7 alimentos superpoderosos para a saúde (parte 2)

Saiba como o consumo regular de alho, maçã, uva e fibras ajudam a turbinar sua saúde.

Delboni_blog

Proteger o corpo de doenças, levando uma vida mais saudável pode ser uma experiência saborosa. Na última semana, você conheceu como o “suco verde”, o molho de tomate e a soja ajudam a fortalecer o organismo. Nesta segunda parte do nosso especial sobre alimentos funcionais, saiba como o consumo regular de alho, maçã, uva e fibras também podem ajudar a turbinar sua saúde.

 

4

 

Aqui, o sistema imunológico é o grande favorecido. “O alho é um antibiótico natural, capaz de controlar fungos e bactérias. Em crises agudas, os medicamentos são indispensáveis. Porém, quem sofre de infecções recorrentes, como a candidíase de repetição, pode se beneficiar do efeito bactericida do alho”, afirma Dr. Roberto Navarro. Mas como a alicina, seu “milagroso” princípio ativo, se perde no cozimento, a questão é como consumir o alho cru. Algumas dicas são: preparar caldos que levam o ingrediente in natura (como molho pesto ou gaspacho), acrescentar lâminas finas de alho à salada ou cortá-lo ao meio e engoli-lo com água, sem mastigar, como se fosse um comprimido. O nutrólogo recomenda a ingestão de dois dentes de alho por dia.

 

5

 

O ditado em inglês (que diz que uma maçã por dia evita visitas ao médico) talvez se deva à pectina, encontrada na casca da fruta. O Dr. Roberto Navarro indica a maçã como coadjuvante em tratamentos de controle do colesterol e adverte: “É importante comer com a casca”. O Dr. Fernando Chueri aponta os benefícios da maçã em casos de constipação intestinal: “São necessários 30 gramas de fibra por dia para garantir um bom funcionamento desse órgão, que corresponderiam a cerca de dez maçãs. Mas podemos, claro, variar as fontes diárias de fibra, comento também cerais integrais, linhaça, alcachofra e outras frutas, como pera e mamão”.

 

6

 

Os polífenóis presentes na uva ajudam a evitar o câncer (pelo seu efeito antioxidante) e doenças cardiovasculares. Neste último caso, quando há comprometimento de vasos e artérias, a fruta vai além da prevenção: “O consumo diário de 150 ml de vinho ou suco de uva integral por pacientes com colesterol aumentado é um auxílio ao tratamento”, diz o nutrólogo Dr. Fernando Chueri. O Dr. Roberto Navarro emenda e conclui: “A nutrologia concorda que uma dieta rica em antioxidantes tem efeito protetor do coração. Os antioxidantes são encontrados em pigmentos de vegetais: todos os que têm cores fortes são potentes antioxidantes”.

 

7

 

As fibras presentes em abundância na aveia já seriam motivo suficiente para recomendar a ingestão diária de meia xícara do cereal a quem deseja prolongar a sensação de saciedade e regular o trânsito intestinal (o que inclui um grande número de mulheres!). Diabéticos também podem se beneficiar do ingrediente, já que, na presença de fibras, a glicose no sangue é absorvida de maneira gradual, evitando picos de insulina. Mas a prescrição alimentar vai além: “A aveia é fonte de betaglucana, que ajuda no controle do colesterol e na diminuição de risco de câncer no intestino”, atesta o Dr. Roberto Navarro.

 

7 alimentos superpoderosos para a saúde (parte 1)

O nutrólogo Dr. Roberto Navarro explica os segredos por trás do consumo regular da soja, do “suco verde” e do molho de tomate.

delboni_blog

Como consequência do próprio metabolismo, o corpo humano produz alguns “lixos”, como a homociesteína, que aumenta o risco de doenças cardiovasculares e de demência. A sorte, como explica o clínico geral e nutrólogo Dr. Roberto Navarro, é que uma dieta rica em ácido fólico ajuda a controlar os efeitos desse aminoácido.

Da mesma forma que o ácido fólico é encontrado na soja, outras substâncias aliadas da saúde – seja na prevenção de doenças crônicas, seja no auxílio ao tratamento medicamentoso – também se põem à mesa.

Nas próximas semanas, você conhecerá sete alimentos capazes de trazer incríveis benefícios para o seu corpo. Confira os primeiros três da lista:

1

Aqui está o segredo de um bom suco verde: os vegetais-escuros têm nutrientes, como os compostos sulfidrílicos, que auxiliam na detoxicação hepática – ou seja, ajudam a proteger o fígado das toxinas que circulam no sangue. Além disso, alimentos como brócolis, a couve e o espinafre têm pouquíssimas calorias e são fontes de ferro e fibras. O Dr. Roberto Navarro lembra, ainda, que essas folhas de cor tão chamativa “contêm ácido fólico e luteína, um antioxidante que protege os olhos e diminui o risco de degeneração da mácula [área ocular propensa, em idade avançada, a ser afetada”.

2

O licopeno presente no tomate – e também no morango e na melancia – tem ação antioxidante, que ajuda a diminuir a produção de radicais livres. Por conta dessa substância, o também nutrólogo Dr. Fernando Bahdur Chueire afirma: “O tomate é recomendado na prevenção, mas quando se fala em alguns tipos de câncer, como o de próstata, o alimento deve ser consumido diariamente, inclusive como aliado no tratamento”. Durante o preparo, é fundamental cozinhar o tomate e adicionar uma gordura monoinsaturada, como azeite. “O licopeno é extraído do tomate e fica retido no óleo. Por isso, os molhos, em especial os caseiros, concentram mais licopeno que a fruta em si”, conclui o Dr. Roberto Navarro.

3

Um aclamado alimento funcional (aquele que traz benefícios à saúde quando consumido com frequência), a soja é uma leguminosa que está por toda parte: em grãos, na forma de leite, queijo, extratos, hambúrgueres – mas quanto a isso, o Dr. Fernando Chueri é categórico: “Atenção à ficha nutricional dos derivados industrializados. É preciso saber quanto de soja há realmente no produto. O melhor mesmo é consumir o grão, cerca de 25 gramas por dia”. A diminuição do risco de doenças cardiovasculares é o principal beneficio de uma dieta rica em soja. Mas a colina, vitamina presente no ingrediente, também atua na memória e cognição, ajudando a preservar as funções cerebrais.

Não perca na próxima semana a continuação desse especial sobre saúde e alimentação.

 

Proteja-se da Pneumonia. Vacine-se

Com o tempo frio se aproximando, a Pneumonia se torna mais comum e pode trazer complicações. Saiba mais sobre a vacina e suas indicações.

delboni_blog

Embora esteja entre as três principais causas de morte em todas as idades no mundo, perdendo apenas para doenças cardíacas e cerebrovasculares, a pneumonia nem sempre é diagnosticada precocemente, principalmente nos idosos. Segundo Dr. Ricardo Cunha, médico sanitarista e responsável pelo setor de vacinas do Delboni Medicina Diagnóstica, a doença é mais facilmente transmissível durante as estações com menores temperaturas.

A queda nos termômetros também favorece a baixa da imunidade, que contribui para o contágio da pneumonia, que nada mais é do que um processo inflamatório do tecido pulmonar. “O quadro pode ficar ainda mais grave nos idosos, que são mais sensíveis aos agentes externos devido a falhas no sistema respiratório”, afirma o médico.

Para evitar que a doença leve a quadros mais graves nos idosos, a família deve se atentar a alguns sintomas, como apatia, perda de apetite, confusão mental e cansaço. Muitas vezes a pneumonia acaba passando despercebida, pois nos mais jovens os sintomas mais comuns são tosse, febre e dor no peito.

“A prevenção é com certeza a melhor medida. Os idosos não podem deixar de se vacinar contra pneumonia, pois ela ainda está entre uma das causas frequentes de morte na terceira idade. A imunização não só protege contra a pneumonia, como também de outras doenças causadas pelo pneumococo, como a meningite, otite, septicemia e infecções bacterianas do sangue”, afirma o especialista.

No Brasil, a vacina pneumocócica conjugada 13 valente, que previne as infecções causadas pelo pneumococo (nome popular da bactéria Streptococcus pneumonia), é indicada para os idosos, mas também para a proteção de lactentes e crianças de seis semanas até seis anos de idade, previne infecções contra um dos tipos mais agressivos da bactéria pneumococo, o sorotipo 19A. Ela é a única que oferece proteção a quase 100% dos sorotipos atualmente associados à resistência à penicilina no País.

A vacina já está disponível em nossas unidades, para mais informações entre em contato com nosso Atendimento ao Cliente: São Paulo: (11) 3049-6999 | Santos: (13) 4004-6999.

Em 2015, que tal inserir a bicicleta em sua vida?

Pedalar faz bem ao coração, emagrece, pode ajudar a combater o diabetes e alivia o estresse.

Imagem1

O Projeto da prefeitura de São Paulo que promete a construção de ciclo faixas na cidade traz aspectos positivos não apenas para o trânsito, mas também para a saúde e o entretenimento dos paulistas. Divididas em ciclovias e ciclo faixas as bicicletas terão mais de 400km de espaço exclusivo para os adeptos e futuros adeptos da pedalada até o fim de 2015.
Além de contribuir no estimulo do sistema imunológico para a redução da depressão, da ansiedade e do estresse, pedalar ajuda na função cardiovascular e regula os níveis de pressão arterial, colesterol e triglicérides. Uma das maiores vantagens do exercício é ele não causar impacto sobre os joelhos, ao contrário de outras modalidades, sendo bastante indicado para pessoas acima do peso.
Andar de bicicleta ajuda também a trabalhar os grandes grupos musculares da perna e ainda estimula a contração do abdômen, pois o exercício exige postura ereta do praticante, além de ser um excelente exercício aeróbico e ótimo para melhorar a resistência física.
Seja por diversão ou em prol da saúde, aproveitar as oportunidades baratas e simples que a cidade de São Paulo nos oferece pode ser uma ótima alternativa para suas mudanças de hábito em 2015.

Comece o ano cuidando de você! Realize seus exames de rotina

A chamada Medicina Preventiva é fundamental para o rastreamento precoce de doenças

DELBONI_DEZEMBRO_blog

O começo do ano é uma boa época para cuidar da saúde. Ano novo para muita gente é sinônimo de vida nova. Pensando nisso muitos pacientes procuram seus médicos para fazer seus exames de rotina nessa época, com o objetivo de começar o ano com metas de saúde a serem atingidas. É a chamada Medicina Preventiva, fundamental para o rastreamento precoce de doenças, conforme comenta Rafael Munerato, diretor médico do Laboratório Delboni. Os exames de rotina mais comumente solicitados são:

 Unisex:

Colesterol, triglicerídeos, glicose, creatinina (avalia a função renal), hemograma completo, TGO e TGP (enzimas do fígado), exame de urina, eletrocardiograma e ecocardiograma.

A partir dos 50 anos: colonoscopia é indicado para a prevenção do câncer de intestino.

Densitometria óssea:  mede a densidade dos ossos e a possível perda de massa óssea, além de prevenir ou detectar a osteoporose. Em mulheres, o exame deve ser feito anualmente após a menopausa e, nos homens, a partir dos 60 anos.

Para as mulheres:

 

Papanicolau – deve ser feito pelo menos uma vez por ano.

A partir dos 40 anos: Exames de mamografia. Ultrassom transvaginal: para detectar doenças ginecológicas como cistos no ovário, miomas e tumores, além de prevenir ou detectar câncer de endométrio e ovário.

Para grávidas: Hemograma para detectar anemia; Glicemia: detecta a presença de diabetes; Urina tipo 1: detecta infecções urinárias e doenças renais ocultas; VDRL: para detectar a presença de sífilis (doença sexualmente transmissível que, se não tratada, pode ocasionar problemas para a saúde do bebê); Tipo sanguíneo: detecta o tipo de sangue da futura mãe. Em caso de RH negativo, é necessário acompanhamento médico diferenciado.
HIV: detecta a presença do vírus da Aids. Caso seja constatado, o tratamento é direcionado para não passar a doença para o bebê; Sorológicos: exames para detectar rubéola, toxoplasmose e hepatites B e C.

Para os homens (a partir dos 45 anos):

 

Exame de próstata, mesmo sem histórico familiar e com hábitos normais de vida.

Provas de sangue, tais como de ureia e creatinina, que permitem avaliar o comprometimento da função renal, além da dosagem do PSA (uma proteína chamada Antígeno Prostático Específico), importante para a exclusão de possíveis tumores malignos da próstata.

Toque retal, que fornece informações sobre o volume, consistência, presença de irregularidades, limites, sensibilidade e mobilidade da próstata.
Para os adolescentes:

 

DSTs (doenças sexualmente transmissíveis) – o exame vai indicar a presença de vírus da herpes, Aids, HPV e sífilis. É indicado para adolescentes que iniciaram a atividade sexual.

Você pode realizar todos os exames citados acima em uma das nossas unidades, saiba mais em: http://www.delboniauriemo.com.br/

Delboni traz renomados especialistas para o 3º Simpósio Internacional

Evento contará com seis salas simultâneas, divididas pelos temas Câncer de Próstata, Cabeça e Pescoço, Cardiologia, Imagem da Mulher, Musculoesquelético e Neuroimagem

essa

 

 

A terceira edição do Simpósio Internacional do Delboni traz a São Paulo renomados conferencistas considerados referências em suas especialidades. O evento será realizado no dia 1º de novembro, a partir das 8 horas, no WTC Convention Center, com o objetivo de levar informação e conhecimento à comunidade científica. O Simpósio contará com seis salas simultâneas, divididas por assuntos relacionados a Câncer de Próstata, Cabeça e Pescoço, Cardiologia, Imagem da Mulher, Musculoesquelético e Neuroimagem.

Inscrições e RSVP pelo telefone (11) 3791-9111 ou pelo e-mail: simposiointernacional@dasa.com.br

 

Desacelere!

Conheça os sinais do seu corpo que indicam que está na hora de diminuir o ritmo

Corte06

Para quem vive em uma cidade como São Paulo, estresse é uma palavra que não só faz parte do vocabulário, como pertence ao cotidiano.

O estresse já é considerado um dos principais gatilhos emocionais responsáveis por doenças físicas e, em 2008, chegou a ser considerado uma epidemia global pela Organização Mundial da Saúde.

Até certo ponto ele faz bem, pois nos deixa mais alertas e com mais energia para completar a rotina. O difícil é notar quando você passa do ponto e precisa desacelerar para não causar prejuízos à saúde.

Nessa hora, alguns sinais do corpo podem te ajudar entender que é hora de desacelerar e se acalmar um pouco. Confira abaixo os principais deles:

– Tremores leves nas mãos e nos lábios
– Dores de estômago
– Ataques súbitos de pânico
– Desejo sexual diminuído
– Mudanças de humor radicais
– Insônia ou sono inquieto
– Suor frequente
– Gripes e resfriados
– Crises recorrentes de alergia

Se você notar algum desses sintomas, significa que chegou a hora de parar, respirar e repensar a sua rotina. Às vezes, mudanças simples como ser mais rigoroso com o tempo de sono, ou inserir atividades que deem prazer no seu dia a dia podem fazer uma grande diferença.